Publicado em 18/11/2021

Novembro Azul e o combate ao câncer de próstata

Novembro Azul e o combate ao câncer de próstata?w=1020

No Brasil, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), cerca de 65 mil homens são diagnosticados com câncer de próstata. Esse número cria um alerta para à saúde masculina e os cuidados periódicos, como a realização de exames de rotina.

Durante todo o mês de novembro, uma campanha alusiva à causa acontece e é intitulada de Novembro Azul, colocando a saúde do homem no centro de debates importantes.


O TABU DA SAÚDE MASCULINA


O cuidado com a saúde é de suma importância, no entanto, quando falamos da saúde masculina, existe uma questão cultural envolvendo o assunto. O tabu ainda existe, impedindo, muitas vezes, um diagnóstico precoce do câncer de próstata em muitos homens.
Mas de acordo com o Urologista e professor da FCM PB, Luiz Luna, nota-se uma queda nesse tabu e muitos homens estão procurando o médico. “Hoje em dia esse tabu da realização do exame retal, cada vez mais tem caído. É bem verdade que todos os homens devem saber que o câncer de próstata é suspeitado quando o paciente tem alteração no toque retal e quando a gente fala dessa alteração no toque retal, é qualquer área que apresente endurecimento ou nódulo na próstata”.


FATORES DE RISCO


Alguns aspectos são considerados como fatores de risco, são eles: o envelhecimento, questões genéticas e a maior probabilidade do desenvolvimento do câncer de próstata em obesos e homens negros. Ainda é importante destacar que o número de casos e a taxa de mortalidade pela doença tendem a aumentar após os 50 anos de idade.


SINTOMAS


O câncer de próstata é considerado assintomático, ou seja, não apresenta sintomas, exceto nos casos em que a doença esteja em estado avançado. Por isso é importante que os homens saibam que apesar de não existirem sintomas, essa é uma doença que pode ser rastreada e o recomendado pelos urologistas é que homens a partir de 50 anos façam o exame anualmente. Já os que possuem algum fator de risco, a recomendação é que esse acompanhamento médico aconteça a partir dos 45 anos de idade. “Muitos homens chegam para nós, urologista, e dizem querer fazer a prevenção do câncer de próstata. Na realidade não existe a prevenção do câncer de próstata, existe diagnóstico precoce, visto que é uma doença silenciosa, por isso é importante destacar a importância desse rastreio para um tratamento eficaz”, explica Luna.


TRATAMENTO


O tratamento é feito de diferentes formas e depende do grau que a doença se encontra (Se é uma doença confinada avançada ou metastática). Através do diagnóstico precoce, é possível que métodos menos invasivos sejam utilizados “Essa é a importância do rastreio do câncer de próstata precoce, porque se a gente der um diagnóstico de uma doença no início com acometimento mínimo da glândula a gente passa a acompanhar o paciente de forma mais tranquila”, afirma Luna.