Publicado em 19/04/2022

Saiba o que é Arritmia cardíaca

Saiba o que é Arritmia cardíaca?w=1020

O coração é um dos órgãos mais importantes do ser humano, responsável por bombear de forma sincronizada o sangue para o corpo. Dessa maneira a atenção deve ser redobrada a qualquer sinal de anormalidade que o mesmo venha apresentar. Dentre as doenças cardiovasculares que necessitam desse cuidado está a arritmia cardíaca.

 

O que é arritmia cardíaca?

É denominado como arritmia cardíaca a alteração no ritmo das batidas do coração, que poderá ser mais rápido, lento ou fora do ritmo. Normalmente a frequência de batimentos por minuto de um indivíduo em repouso varia entre 60 a 100 (bpm).

Sintomas

O principal sintoma da arritmia cardíaca é a alteração do batimento cardíaco, porém também poderão surgir outros sintomas como:  sensação de nó na garganta, tontura, desmaio, sensação de fraqueza, cansaço fácil, dor de peito, falta de ar e mal-estar geral.

Prevenção

Em geral a prevenção para arritmia cardíaca é a mesma para qualquer doença cardiovascular, segundo o cardiologista e professor da FCMPB Afya, Alexandre Negri. “Todos os fatores de risco podem predispor ao paciente ter uma arritmia, além disso existe também as condições genéticas ou as canalopatias que são doenças específicas do sistema de condução elétrica do coração, na verdade a melhor prevenção é evitar obesidade, diabetes, hipertensão, sedentarismo, a prática de uma atividade física regular, ou seja atuando nos fatores de risco e corrigindo as comorbidades diminui bastante as chances de se ter uma arritmia e facilita o tratamento a prevenção da mesma”. Afirmou

.

Tipos de Arritmia

De forma geral existem dois tipos de alterações do ritmo cardíaco: a taquicardia, quando o coração ultrapassa o nível normal de 100 batimento cardíacos por minuto, sendo considerado muito rápido, e bradicardia quando as batidas são muito lentas, com pulsação irregular, podendo ocasionar a morte súbita cardíaca.

 

Tratamento

Existe um tratamento específico para cada tipo de arritmia. “Taquiarritmias normalmente utilizamos medicações específicas para controlar a frequência cardíaca, já as bradiarritmias em algumas situações é necessário utilizar o marcapasso porque o coração fica batendo tão lento tão irregularmente lento que há necessidade de colocar um marcapasso no coração para que ele volte a ter uma frequência normal e um débito cardíaco e o débito cardíaco volte a ser normal.” Concluiu Negri.