às 10:09:00

3 Dicas para fazer seu currículo médico bombar

A gente sabe que você quer se destacar no curso de medicina, mas me conta: você tem investido em um currículo bem estruturado e que realça suas habilidades?

Mesmo que você ainda não tenha muita experiência prática ou esteja no início do curso, é possível enriquecer seu currículo com atividades extracurriculares, cursos, projetos, pesquisas e participação em eventos.

Se você está perdido, não se preocupe, nós vamos te explicar como dar um “up" no seu currículo. Confira!

1- Participe de eventos científicos

A pandemia do novo Coronavírus nos mostrou que a área de saúde é um segmento que está em constante mudança. Estamos lidando com novos protocolos, o surgimento de medicações, tratamentos e vacinas. 

Sendo assim, é fundamental que o estudante de medicina esteja envolvido em eventos que possibilitem estar por dentro das novidades em pesquisa e práticas médicas.

Nos encontros científicos, você pode ampliar seu networking, conhecer novas áreas de atuação, adicionar horas complementares ao seu currículo, conhecer em primeira mão os mais recentes estudos e aprender com palestras de especialistas.

Além de participante, você também pode se envolver na organização do evento ou apresentar a sua pesquisa; tudo isso conta para o seu currículo. Em alguns congressos, também existem as premiações para os melhores trabalhos apresentados e tem mais: o certificado de apresentador também soma pontos para o processo de entrada na residência médica, viu? Aproveite!

2- Se engaje em projetos de pesquisa e extensão 

Os projetos de pesquisa e extensão são uma forma da universidade oferecer à comunidade  investimento em educação e inovação. 

O estudante que não entende na prática o significado de ensino, pesquisa e extensão perde a oportunidade de aproveitar uma formação mais abrangente, tanto em conteúdo quanto no desenvolvimento de competências técnicas.

A extensão, por exemplo, abre um espaço para estabelecer contatos profissionais durante a faculdade. Já a pesquisa, desenvolve no graduando habilidades que ajudam na formação inicial e na elaboração de futuros projetos, como mestrado e doutorado.

3- Seja um intercambista

Finalizando nossas dicas, vamos falar dos intercâmbios, oferecidos por empresas privadas ou pela própria Universidade. Algumas instituições formadas pelos alunos também oferecem oportunidades, como é o caso do IFMSA (International Federation of Medical Students’ Associations); uma organização criada em 1951 e atualmente a maior entidade estudantil do mundo. Ela está presente em mais de 130 países com o reconhecimento da Organização Mundial de Saúde (OMS), Organização das Nações Unidas (ONU) e  Associação Médica Mundial (AMM).

Beatriz de Almeida, atual Presidente Local IFMSA Brasil FCM-PB conta que a instituição é gerida pelo trabalho voluntário de estudantes de medicina de diversos lugares do mundo e promove o incentivo à prática médica e  discussões sociais, além de servir como mediadora para intercâmbios clínicos, cirúrgicos e de pesquisa.

“O nosso comitê possui intercâmbios nacionais e internacionais e todos os alunos devidamente matriculados na FCM-PB estão aptos a participar. O período de intercâmbio ocorre anualmente e os alunos classificados podem realizar sua viagem entre os meses de novembro de um ano até outubro do outro ano nos intercâmbios nacionais, e de abril de um ano até março do outro ano nos intercâmbios internacionais. Geralmente trabalhamos com intercâmbios de 4 semanas, dessa forma, os alunos podem escolher meses que estariam de férias e não prejudicar o seu semestre na faculdade”, explica.

Sobre a importância da experiência para o currículo, Beatriz responde que o intercâmbio promove a compreensão cultural e a cooperação entre os estudantes de medicina e os profissionais de saúde, instiga aprendizagem sobre a saúde mundial e os efeitos da globalização. Para ela, “o IFMSA ajuda o aluno a construir habilidades como liderança, produtividade, comunicação, trabalho em equipe, entre outras, todas competências que serão positivas para um futuro profissional de saúde”.

Se interessou e quer saber mais sobre o trabalho da IFMSA, o processo de inscrições e as reuniões? Então, fique ligado nas redes sociais da instituição. 

Que tal investir em uma experiência como essa após a pandemia? Coloque essas dicas em prática e aproveite as oportunidades de aprendizado prático; isso agrega ainda mais valor ao seu currículo e faz você se destacar! Fica a dica!


Fonte: