às 14:57:00

Palestra Maio Amarelo: Juntos salvamos vidas

A palestra Maio Amarelo: Juntos salvamos vidas, da Policia Rodoviária Federal- PRF, aconteceu nesta terça-feira, 31 de maio na FCMPB Afya. O evento fez parte de uma ação do grupo de Gestão ao voluntariado da Faculdade como apoio ao mês de conscientização contra acidentes de trânsito.

Incentivo a conscientização

O diretor geral da IES, Sergio Ricardo, comentou sobre essa ação da FCMPB junto a PRF. “ É muito importante ampliar essa consciência dentro da Instituição, tanto para aqueles que estão utilizando transporte público quanto para os que tem veículo próprio, para que esses dois púbicos utilizem as medidas de segurança e ao mesmo tempo tenham o olhar um para o outro, tanto o motorista o olhar para o pedestre que fica mais vulnerável, quanto vice versa, então queremos levar a conscientização para o ano inteiro por isso a importância dessa parceria com a PRF e dessa informação com todos que fazem parte da FCMPB”. Afirmou.

 

União social

A palestra foi ministrada pelo Policial Rodoviário Federal Pedro Ivo e pelo Chefe do Grupo de Educação para o Trânsito, Cledson Augusto que falou sobre o intuito desse mês de conscientização. “A ideia é reforçarmos o olhar social no qual cada um faz sua parte diante do enfrentamento da violência no transito, dessa forma chamamos todos os setores para esse trabalho, que não é apenas uma ação governamental, mas algo que envolve todos os setores, e devemos estar unidos nesse propósito para salvar vida, que é justamente o tema desse Maio Amarelo 2022, isso significa que devemos seguir para juntos reduzirmos acidentes de trânsito e trabalhar pela mudança de atitude”. Explicou.

 

Mudança de atitude

A colaboradora do setor de estágios da IES, Marcela Veras assistiu a palestra e aproveitou a oportunidade para esclarecer dúvidas que tinha a respeito de alguns comportamentos enquanto motorista e pedestre. “Esse momento foi muito bom pois nos fez refletir sobre nossas atitudes no trânsito  tanto como motorista quanto como pedestre, temos uma responsabilidade e podemos parar e pensar no que de errado fizemos antes de cometermos aquele erro, hoje mesmo aprendi que também é errado atender o telefone via bluetooth essa ação tira o foco do motorista e pode acarretar riscos, assim também é com o pedestre que por vezes acaba atravessando em lugares indevido colocando a vida em risco, ao invés de procurar um local seguro como uma faixa de pedestre”. Comentou.


Fonte: