às 15:06:00

I Mostra de MEP e IESC

A I Mostra de MEP (Método de Ensino e Pesquisa) e IESC (Integração Ensino- Serviço- Comunidade), aconteceu no sábado, 04 de junho na FCMPB. O evento foi destinado aos alunos do P1 e P2 da IES.

 

Organização

A coordenadora do Núcleo de Experiência Discente-NED, Roberya Viana, explicou o processo de organização da Mostra. “Esse evento está sendo realizado pela primeira vez na Faculdade de Ciências Médicas em parceria com os módulos de MEP e IESC, decidimos junto com as coordenadoras fazer uma Mostra Cientifica onde os alunos poderiam apresentar os trabalhos de uma forma mais ampla, não só para a professora e turma, mas para todo o corpo acadêmico o que incentiva os alunos a ingressarem nas produções cientificas”. Afirmou.

 
Processo de formação

A diretora de Ensino Adriene Jacinto falou sobre a importância dessa Mostra para os alunos. “Trabalhamos dentro da formação, o ensino, a pesquisa e a extensão então essa relação é indissociável para a formação dos alunos atribuindo a teoria à prática, então é um momento ímpar, eles estão bem motivados, animados, acredito que vamos colher bons frutos, até porque estamos lançando a nossa revista científica e os nossos trabalhos vão ser avaliados para que consigamos publicar e sair dos muros da Instituição e dá a oportunidade para outras pessoas conhecer”. Comentou.

 

Avaliação

A professora da FCMPB Afya, Mônica Lima fez parte do Comitê Avaliativo e mencionou os critérios utilizados durante a avaliação dos alunos. “Vamos estar avaliando não só a parte escrita que tem vários critérios, mas também a questão do posicionamento dos alunos da parte ética, da habilidade em apresentar trabalhos científicos, então é um momento muito enriquecedor para eles”. Expressou.

 

Projeto de pesquisa e extensão

A aluna do P1, Isabela Chianca, comentou sobre a oportunidade em apresentar o trabalho nessa I Mostra Científica. “ Hoje nós vamos  apresentar um projeto de extensão sobre a saúde na comunidade, o nosso trabalho é realizado na Penha e a gente viu que lá a população é carente em conhecimento, educação e saúde  continuada e com esse projeto de extensão ao longo período vamos apresentar toda a população a maneira de prevenir e de tratar as doenças de base que geralmente eles não tem conhecimento nenhum. Estamos muito feliz em poder realizar esse trabalho junto com uma comunidade tão carente e a expectativa é muito boa e de poder ajudar o próximo”. Destacou.


Fonte: